Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem-vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

14.12.21

««Tradições de Natal - Presépio de lapinha dos Açores

Miluem

unnamed (1).jpg

A construção dos presépios de “lapinha” é uma arte cultural secular dos Açores, em específico da ilha de São Miguel.

A sua feitura é cada vez mais comum, fruto dos vários workshops criados para esse mesmo efeito.

O número de pessoas que os produzem tem aumentado ano após ano e a presença de um presépio de lapinha é quase “obrigatória” nesta época natalícia.
Os presépios de lapinha são autênticos presépios em miniatura e remontam ao século XVI.

Surgiram pela primeira vez na ilha de São Miguel devido à fixação da Ordem dos Franciscanos.

Desde então que fazem parte da identidade cultural do povo micaelense.

120_195_patrimonio-1.jpg

Nasce pela primeira vez da mão das freiras desses conventos religiosos da Ordem dos Franciscanos e estas decoravam os presépios literalmente com os elementos que “tinham à mão”.

Pequenas conhas, flores artificiais, penas, escamas de peixe, musgo seco, papel, algodão e pequenas figuras de barro para representar a Sagrada Família.
A figura e o tema central dos presépios é, desde sempre, a Sagrada Família e o nascimento do Menino Jesus.

Outros dos temas adicionais dos presépios são a representação da vida quotidiana, tais como as matanças do porco, as procissões e as romarias.

unnamed-1.jpg

A gruta abriga a Sagrada Família e em torno dela organizam-se todos os outros elementos.

O presépio foi sofrendo ao longo dos tempos algumas melhorias e novas técnicas de construção, e acabaram por ficar muito conhecidos.

As figuras de barro eram produzidas por artesões locais – os bonecreiros – que modelavam a matéria bruta até formar as pequenas peças, as quais eram pintadas à mão.

As fábricas de barro depois deram conta do recado.

O barro era cozido, vidrado e pintado, já a partir da 2ª metade do século XIX, e assim deu-se o aperfeiçoamento dos bonecos de presépio – passaram a ser produzidos segundo uma técnica de molde.

A escultura dessas peças figurativas sempre esteve intimamente associada à tradição de natal de montar o presépio.

As flores artificiais usadas no presépio eram também produzidas pelas freiras da Ordem dos Franciscanos, são conhecidas por “flores de freiras”.

lapinhas_sandra-ferraz_s-miguel_alvaro-saraiva-8-1024x768.jpg

Os presépios de lapinha são uma peça delicada, e por isso são resguardados no interior de uma redoma ou até mesmo em pequenas caixas de vidro para serem facilmente expostos e o seu recheio ser facilmente apreciado por qualquer um.

O presépio de lapinha é o 14º produto que integra a lista da Marca Açores e foi certificado pelo Governo Regional dos Açores como uma peça do “Artesanato dos Açores”.

 

Créditos:

 

Fonte:

https://pt.azoresguide.net/os-tradicionais-presepios-de-lapinha/
Fotos:

http://artesanato.azores.gov.pt/artesanato/presepios-de-lapinha/

https://7maravilhas.pt/portfolio/presepio-de-lapinha/

http://artesanato.azores.gov.pt/artesanato/presepios-de-lapinha/

https://www.allfromazores.pt/lapinha-o-delicado-presepio-micaelense