Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem-vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

18.03.22

««Tradições »» Amentar as Almas

Quaresma em Vila de Pereira

Miluem

cts1514200618114909.jpg

Amentar as Almas

 

A Quaresma corresponde, para os católicos a um período de penitência e oração, de jejum e abstinência, a morte de Jesus Cristo na cruz e a sua Ressurreição no Domingo de Páscoa, ditaram uma fé ilimitada na vida alem-túmulo.

A sufragação das Almas do Purgatório e dos entes queridos constitui, desde sempre, uma preocupação dos vivos.

cts714200618114855.jpg

Na Vila de Pereira o costume enraizado há muitos anos mantém actualidade. Um grupo de senhoras, a maioria viúvas organiza na Quaresma, de Quarta-Feira de Cinzas ao Domingo de Ramos, às Terças e às Sextas-Feiras à noite o Amentar das Almas.

O grupo formado por cerca de 20 pessoas, vestidas de preto, juntam-se na Capela de Nossa Senhora do Pranto e partem dali acompanhadas por um homem vestido de varino preto, cajado numa mão e lanterna acesa na outra, para cumprir o itinerário programado.

Cantam três vezes em cada ponto de paragem:

 

“ Oh, almas santas benditas

peçam a Deus Nosso Senhor

que estas mesmas orações

sejam em Vosso louvor. ”

“ Oh Cristão que és terra

olha, que hás-de morrer

a morte anda buscando

quer de noite, quer de dia. “

 

Rezam em silêncio um Pai Nosso e uma Ave Maria pelos irmão que deram o corpo á terra fria.

 

“ Rezemos um Pai Nosso

e uma Ave Maria Também

pelas Almas dos nossos Pais

e por alma das nossas Mães. “

“ Rezemos um Pai Nosso

tornaremos a rezar

pelas Almas que andam em perigo

sobre as ondas do mar .“

 

“ Rezemos um Pai Nosso

e uma Ave Maria á saída do Pretório

Deus livrai as nossas Almas

das penas do Purgatório. “

 

Entoados os versos, o grupo avança para a primeira paragem no cruzeiro, murmurando pelo caminho, orações, não falando com ninguém.

cts914200618114922.jpg

As pessoas que estão em casa não vão à janela ou porta, mas acompanham interiormente e no lar, a cerimónia que está a percorrer a Vila.

Repetem-se os cânticos e as rezas e o grupo caminha para a outra paragem no cruzeiro seguinte.

Depois do mesmo cerimonial, novo percurso até à Igreja Matriz, seguidamente à Misericórdia, logo a paragem seguinte na Capela de Nossa Senhora do Bonsucesso no Tojal.

cts814200618115145.jpg

Depois em frente da desaparecida Igreja das Chagas-Ursulinas e finalmente, junto do Cemitério.

 

Créditos:

Fonte: https://www.freguesiadepereira.pt/tradicoes

Fotos: https://www.freguesiadepereira.pt