Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem-vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

16.02.21

Vasco Santana - Exposição Virtual

Arquivo Nacional Torre do Tombo

Miluem

PT-TT-EPJS-SF-001-001-0015-1618D_derivada.jpg

 

Vasco António Rodrigues Sant’Ana

(Lisboa, Benfica, 28 de Janeiro de 1898

— Loures, Caneças, 13 de Junho de 1958),

mais conhecido como Vasco Santana,

foi um dos maiores actores portugueses.

O pai era Henrique Santana,

ensaiador e cenógrafo-maior do teatro em Portugal

e sua mãe Maria Filomena Rodrigues Sant’Ana.

Chega ao teatro em 1917 na peça “O Beijo”,

em exibição no teatro Avenida, em Lisboa.

No dia 13 de julho de 1958, Vasco Santana morreu.

 

http://antt.dglab.gov.pt/exposicoes-virtuais-2/vasco-santana/

 

16.05.20

Ataque d'Alcacer do Sal por D. Affonso Henriques - Gravura da Biblioteca Nacional de Portugal

Miluem

 

IMG_20191016_153609.jpg

 

 

top_left.jpg

Ataque d'Alcacer do Sal por D. Affonso Henriques [ Visual gráfico]

 

AUTOR(ES):        Litografia de Santos,impr.

PUBLICAÇÃO:    [S.l. : s.n., entre 1829 e 1852] ( Lisboa : -- Lith. de Santos)

DESCR.FÍSICA:    1 gravura : litografia, color. ; 18,6x26,5 cm (dim. da comp., sem letra)

NOTAS:               Data segundo período de actividade do impressor

CDU:     355.48(469)"11"(084.1)

763(=1:469)"18"(084.1)

929.7Afonso Henriques, Rei de Portugal(084.1)

94(469)"11"(084.1)

END. WWW:      http://purl.pt/41

 

bnd-logo.jpg

Gravura  do Domínio Público digitalizada pela Biblioteca Nacional Digital, o seu download é gratuito.

15.03.20

Ernesto Korrodi - Exposição em Leiria

Galeria do antigo Banco de Portugal (BAG)

Miluem

No mês passado, quando fui a Leiria, visitei a a BAG, já tinha deixado umas fotos da exposição "Mais chão público por favor", agora deixo da outra exposição que também está patente, "Ernesto Korrodi - para além da arquitectura".

IMG_20200315_105903 (1).jpg

IMG_20200226_223524_1584269199592.png

IMG_20200226_223544_1584269162021.png

IMG_20200226_223457.jpg

MVIMG_20200224_152627_1584269227207.png

IMG_20200224_154919_1584269285533.png

IMG_20200224_155142_1584269251851.png

25.02.20

"Mais chão público por favor"

Ana Bonifácio

Miluem

MVIMG_20200224_153310_1582673752636.png

 

Já tinha mencionado que na deslocação da parvalheira até à cidade de Leiria, tinha visitado a Galeria do antigo Banco de Portugal (BAG)

Neste momento estão patentes duas exposições:

- Uma na "Project Room" com o nome, "Mais chão público por favor" da artista Ana Bonifácio, que ocupa duas salas no r/c,

- Outra sobre a vida e obra do Arquiteto Ernesto Korrodi autor do próprio edifício.

 

IMG_20200224_155111_1582673938972.png

Gostei muito da exposição de Ana Bonifácio, que não conhecia, gostei muito do elemento central da exposição ser o centro da flor da Magnólia. (estava a escrever com tanta certeza e agora fui invadida por um medo terrível de estar a dizer um grande disparate!)

IMG_20200224_155150_1582673973728.png

MVIMG_20200224_153351_1582673814048.png

MVIMG_20200224_153329_1582673789069.png

Visitem e digam se estou a dizer um disparate, a exposição é muito bonita  e a entrada é gratuita.

 

25.02.20

Castelo de Leiria

Encerrado para obras: - Dias de visitas guiadas - Site com sugestões de locais a visitar em Leiria

Miluem

IMG_20200225_125615_1582635716510.png

IMG_20200225_125957_1582635746983.png

Já falei aqui que está a ser construído um elevador, ou algo que terá a mesma função, da Sé Catedral até ao Castelo.

 

Também sabia que havia obras, na Igreja da Pena que fica no seu interior.

 

Vi agora que as obras são mais extensas e estará encerrado até Abril de 2021.

 

Se vem a Leiria com intenção de visitar o Castelo, é melhor vir num dos dias das visitas guiadas programadas, senão fica a olhar para a porta.

"Visitas guiadas às obras

As vistas guiadas gratuitas aos trabalhos vão decorrer aos sábados, das 10 às 11, nos dias  (...)

28 março,
30 maio,
27 julho,
26 setembro e
28 novembro de 2020,

de modo manter o contacto entre o Castelo e a população, mas de forma segura e controlada."

 

Contactos para fazer a inscrição nas visitas:
Tel.: +351 244 839 670
E-mail: castelo@cm-leiria.pt

https://www.cm-leiria.pt/pages/617?news_id=3669

https://m.facebook.com/castelodeleiriaoficial/

 

IMG_20200225_132613_1582637232726.png

Enquanto o Castelo está em obras, há muitas outras coisas para ver em Leiria (eu como estava na cidade fui ver a Galeria de Exposições no Edifício do antigo Banco de Portugal, a entrada é gratuita)

 

No site abaixo existem informações, mapas, sugestões de locais a visitar e  roteiros de visitas, para não andarmos à toa e pior, andar a ver, mas não sabemos o quê (o chamado de "um burro a olhar para um palácio") que já me aconteceu tantas vezes...

 

https://www.visiteleiria.pt/

 

08.02.20

Quem foi Artur Loureiro?

Miluem

IMG_20191102_101028_1581112421413.png

Artur Loureiro, Mestre Pintor

 

Encontrei a homenagem quis saber quem era o homenagiado e procurei a sua história e obra.

 

Wikipédia: Auto-Retrado de Artur Loureiro

 

Artur José de Sousa Loureiro nasceu na Rua do Bonjardim, no Porto, a 11 de Fevereiro de 1853. Era filho de Francisco José de Sousa Loureiro e de Guilhermina Luísa Soares Ribeiro e irmão do Urbano José de Sousa Loureiro, jornalista e escritor.

 

Começou a estudar desenho e pintura com o mestre e amigo António José da Costa, tendo depois ingressado na Academia Portuense de Belas Artes, onde continuou a sua aprendizagem com João António Correia.

 

Em 1873 concorreu ao pensionato em Paris, do qual viria a desistir em favor de Silva Porto. Em 1875 voltou a concorrer a pensionista, desta vez para Roma, rivalizando com Malhoa e ficando empatado com o seu oponente. A prova foi anulada, mas Artur manteve a viagem com o patrocínio de Delfim Guedes, futuro conde de Almedina, seu patrono. Na capital romana ingressou no Círculo Artístico, em 1876.

loureiro---campina-romana-fit-555x300-6.jpgCampina romana , 1878 - Artur Loureiro

Em 1879 o artista voltou a candidatar-se a bolseiro em Paris, juntamente com Columbano, ficando classificado em primeiro lugar. Na capital francesa viveu no Quartier Latin e frequentou a École des Beaux-Artes, onde foi discípulo de Cabanel.


Durante este período expôs no Salon parisiense (de 1880 a 1882), ao lado de artistas como Marques de Oliveira, Silva Porto, António Ramalho, Sousa Pinto, Columbano e João Vaz, e na Galeria Goulpil, em Londres. Teve tempo para se apaixonar, ligando-se sentimentalmente a uma australiana, Marie Huybers, que retratou no quadro O Descanso do Artista e com quem veio a casar e ter filhos, um rapaz e uma rapariga.

loureiro---o-repouso-da-artista-fit-555x372-6.jpgO repouso da artista , 1882 - Artur Loureiro

 

 

The Spirit of the New Moon de Artur Loureiro (1888)

 

Em 1884, fisicamente debilitado, emigrou para a Austrália, fixando-se em Melbourne. Nesse lado do mundo, integrou, com outros 8 artistas, a Australian Art Association (1885) que, depois, se fundiu com a Victorian Artist’s Society (1888); lecionou Desenho na Presbyterian Ladies Academy; vendeu obras aos endinheirados patronos locais; recebeu prémios; integrou júris; foi Inspector da Galeria Nacional da Cidade de Vitória e teve dois seguidores: Constable e Mrs. Melba.


A sua obra teve reconhecimento internacional. Ficaram famosos os quadros A Visão de Santo Estanislau de Kostka, que obteve a Medalha de Ouro da Galeria Nacional; a obra Os Tigres, que, em Londres, alcançou uma Medalha de Ouro e foi adquirida pela Galeria Sanderston; o retrato de Alderman Stewart da Câmara de Melbourne; os painéis decorativos de uma casa particular, intitulados As Quatro Estações, Íris e A Cruz do Sol; o Santo António da Catedral de Melbourne; e A Morte de Burke que, em 1889, recebeu a Medalha de Ouro na Exposição Internacional de Londres.

loureiro--anvers-sur-oise-fit-555x447-6.jpgPaisagem (Auvers-sur-Oise) , c. 1883 - Artur Loureiro

 

No início do século XX regressou em definitivo ao Porto, empenhando-se no fomento das artes. Na sua cidade natal montou, então, um atelier-escola, numa ala do já desaparecido Palácio de Cristal, o qual se tornou um espaço de referência, procurado por aspirantes a artistas e admiradores do pintor. Aí ensinou, pintou e expôs.


Nesta fase, expôs na Sociedade Nacional de Belas Artes, em Lisboa (1920), na Galeria da Misericórdia do Porto (1923) e no Salão Silva Porto (1929), na cidade Invicta. Um auto-retrato do pintor apresentado neste último certame foi comprado pelo prestigiado Museu dos Uffizi, de Florença.


Em 1932 tornou-se membro da Ordem de Santiago.

loureiro---cena-rustica-brolles-fit-555x381-6.jpgCena rústica (Brolles) , 1882 - Artur Loureiro

 

 

An Autumm morning de Artur Loureiro (1893)

Morreu em Terras de Bouro, a 7 de Julho de 1932, local para onde se deslocara com o intuito de pintar. Antes dessa data já haviam falecido a sua primeira mulher e o seu único filho, este último vítima da I Guerra Mundial. Sobreviveu-lhe a segunda mulher, Elisa Fernanda de Sousa Pires, com quem casara a 19 de Junho de 1918.


Em 1953 comemorou-se o centenário do nascimento deste grande pintor naturalista, especializado na paisagem, na figuração animalista e no retrato.


Obras suas integram o espólio de museus portugueses e estrangeiros como o Museu de Évora, o Museu do Chiado, em Lisboa, o Museu Nacional de Soares dos Reis, no Porto, o Museu Grão Vasco, em Viseu, a Galeria de Sanderstan e a Galeria Nacional de Melbourne.


(Universidade Digital / Gestão de Informação, 2009)

Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado -- Biografia e algumas obras - http://www.museuartecontemporanea.gov.pt/pt/artistas/ver/18/artists

Universidade do Porto - Antigos Estudantes Ilustres da Universidade do Porto  -- Artur Loureiro - https://sigarra.up.pt/up/pt/web_base.gera_pagina?p_pagina=antigos%20estudantes%20ilustres%20-%20artur%20loureiro

 

1799844_0.jpg

Artur Loureiro  - "O Pão Político" 1924

 

IMG_20191127_151806.jpg

IMG_20191127_151820.jpg

IMG_20191127_152114.jpg

IMG_20191127_152210.jpg

IMG_20191127_152333.jpg

http://hemerotecadigital.cm-lisboa.pt/