Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As coisas que eu gosto! E as outras...

Este é o meu espaço, nele partilho as minhas fotos amadoras, as coisas que aprendi e vou aprendendo.

As coisas que eu gosto! E as outras...

Este é o meu espaço, nele partilho as minhas fotos amadoras, as coisas que aprendi e vou aprendendo.

14.02.20

Leiria @ Lendas de Portugal - A Lenda do Rio Lis e Lena

Miluem

lis lena.jpg

Ilustração do Professor Augusto Mota

 

 

A Lenda do Rio Lis e Lena

 

Poema de  José Marques da Cruz  (1888-1958 )

 

Nasceu o rio Lis junto a uma serra
No mesmo dia em que nasceu o Lena;
Mas com muita paixão, com muita pena
De o seu berço não ser na mesma terra

 

Andando, andando alegres, murmurantes,
Na mesma direcção ambos corriam;
Neles bebendo, as aves chilreantes
Contavam esse amor que ambos sentiam.

 

Um dia já espigados, já crescidos
Contrataram casar, de amor perdidos
Num domingo, em Leiria de mansinho...

 

Mas Lena, assim em modo envergonhada
Do povo, foi casar toda enfeitada
Com o Lis mais abaixo um bocadinho

 

 

Foto do bog da colega Sapo “Fontes, bebedouros e chafarizes”

Obra da autoria do Mestre escutor Lagoa Henriques

Representa a união dos Rios Lis e Lena

 

 

 

14.02.20

Que Amor Sigo?

Francisco Rodrigues Lobo, in "Antologia Poética"

Miluem

Foto: https://www.cm-leiria.pt/pages/384

 


Que amor sigo? Que busco? Que desejo?
Que enleo é este vão da fantasia?
Que tive? Que perdi? Quem me queria?
Quem me faz guerra? Contra quem pelejo?

 

Foi por encantamento o meu desejo,
e por sombra passou minha alegria;
mostrou-me Amor, dormindo, o que não via,
e eu ceguei do que vi, pois já não vejo.

 

Fez à sua medida o pensamento
aquela estranha e nova fermosura
e aquele parecer quase divino.

 

Ou imaginação, sombra ou figura,
é certo e verdadeiro meu tormento:
Eu morro do que vi, do que imagino.

 

Francisco Rodrigues Lobo, in 'Antologia Poética'