Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem Vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes, gosto de os partilhar por imagens e ou palavras.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

05.02.20

Aprender a valorizar

Miluem

IMG_20200205_212436.jpg

Nota:
Esta é uma dissertação em modo de anotação, do que devo mudar.
 

Cruzo-me com algumas pessoas ao longo do dia, conheço-as e falo com elas nos seus locais de trabalho, mas é com vergonha que admito que não sei o seu nome, e por vezes quando passo por elas na rua não as reconheço, ou fico com aquela sensação de “esta cara não me é estranha…” (claro que o facto de ser um bocado destrambelhada não ajuda).

 

Uma vez li ou vi (não me recordo) uma reportagem que, com razão, me chamou a atenção para as “pessoas invisíveis”.

 

As pessoas pelas quais passamos quase diariamente porque trabalham em locais que frequentamos ou fazem trabalhos em vias públicas por onde passamos, mas que nos são invisíveis.

 

Na maior parte das vezes não sabemos se são homens ou mulheres, se são jovens ou menos jovens, quando muito olhamos de soslaio para a farda e chega-nos.

 

Mentalmente, pus-me no lugar de uma "pessoa invisível".

 

Ver que as pessoas quando passam e olham na nossa direção, não vêem nada, é uma sensação horrível.

 

24.10.19

Já falta pouco para o "Bolinho", "Pão por Deus", "Santoro"

Miluem

Imagem: https://www.igrejaacores.pt

 

Já falta pouco para o "Pão por Deus"

 

Eu cresci com o "Pão por Deus", o "Bolinho" as "Merendeiras ou Broinhas dos Santos", há localidades onde chamam "Santoro", nunca tinha ouvido o nome.

 

Havia de mel, de azeite, de abóbora, de batata doce, de batata normal, só de farinha.

 

Mas o aroma fenomenal quando elas ainda estavam quentes, era o do limão com canela e erva doce...

 

Desculpem, mas não sou apreciadora da nova moda do “Halloween".

 

Não faz parte da nossa tradição, nós somos Latinos e o Halloween é um tradição Anglosaxónica que foi sendo interiorizada ao longo de anos pelos filmes e séries de TV que fomos vendo.

 

Decidi por isso andar por essa net fora a coscuvilhar nas receitas de “Merendeiras ou Bolinhos dos Santos” que outros blogs e sites partilharam e republicá-los aqui, com as fontes devidamente identificadas.

 

Para os que como eu, não são fans destes novos costumes vou deixar duas receitas por noite para terem sonhos docinhos.

 

Se conhecerem alguma típica da vossa zona, aproveitem para divulgar.

 

12.09.19

Miosótis e o Genocídio Arménio

Miluem

IMG_20190912_180648_HDR.jpg

 

Qual a probabilidade de nos cruzarmos na rua com uma desconhecida e terminarmos o dia a tomar um Café com ela?

 

Aconteceu isso com a "N" há algum tempo atrás.

 

A "N" é arménia, foi ela quem me deu o alfinete da foto e me explicou o seu significado.


Quando se fala em genocídio, as pessoas associam de imediato ao extermínio de milhões de pessoas durante a 2a Grande Guerra Mundial.

 

Mas esse não foi o único do século XX, antes existiu o genocídio Otomano contra o povo arménio na época da 1a Grande Guerra Mundial onde terão sido executados cerca de 1 milhão de pessoas e deportadas outras tantas.

 

O governo Turco que sucedeu ao governo Otomano continua a não reconhecer o que aconteceu como genocídio.

 

Fonte: http://estacaoarmenia.com.br