Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As coisas que eu gosto! E as outras...

Este é o meu espaço, nele partilho as minhas fotos amadoras, as coisas que aprendi e vou aprendendo.

As coisas que eu gosto! E as outras...

Este é o meu espaço, nele partilho as minhas fotos amadoras, as coisas que aprendi e vou aprendendo.

01.11.19

desafio de escrita dos pássaros #8 - Crescendo

Miluem

69799557_103648321015674_4062285956680515584_n.png

 

 

Tico & Teco à conversa

 

Miluem, tens andado armada em carapau de corrida a falar da Tradição do Pão por Deus e até puseste uns versos para ajudar os iniciados na Arte da Pedinchice, mas quando eras pequena, encaravas a tradição de outra forma.

 

Ajudavas a fazer o bolinho porque eras obrigada, achavas que dava muito trabalho e levava muito tempo a fazer (eras uma pessoa muito ocupada, com muitos afazeres…) mas quando se tratava de comer a massa crua e de os comeres quando saiam do forno quentinhos, os afazeres iam todos para as couves!

 

No dia 1 de Novembro, nem era preciso dizerem-te que eram horas de levantar, nesse dia o colchão tinha picos.

 

Logo cedinho com a saca do pão (de pano e de retalhos, pois está claro!)  pendurada no braço ias ter com os miúdos da vizinhança ao local previamente combinado, já não eram amadores, tinham uma rota e sistema!

 

Começavam cedo a bater às portas com a cantilena do costume,

 

Ó Tia, dá Bolinho?

Ó Tio, dá Bolinho?

 

Nas casas onde sabiam que as pessoas não davam bolinho, divertiam-se a bater à porta e a fugir, depois ficavam a rir e a espreitar as pessoas a virem à porta ainda em pijama.

 

Lembras-te das Estaladas de Amor? Algumas foram porque as pessoas te viram e contaram aos teus pais …

 

Miluem, como criança que eras, não entendias que uma Tradição, não é a mesma coisa que uma Obrigação.

 

As pessoas não eram obrigadas a darem-te bolinhos, além disso existem pessoas que não tinham e continuam a não ter, possibilidades para gastar dinheiro em coisas extra.

 

Pelo facto de ser Tradição, não quer dizer que as pessoas gostem ou concordem com ela.

 

Se as pessoas não gostam e não concordam com certas tradições nós temos que respeitar a postura delas da mesma forma que gostamos que elas nos respeitem.

 

Agora já adulta consegues refletir sobre coisas que em criança não conseguias, sabes porquê?

 

Nós (Tico & Teco) amadurecemos.

IMG_20191031_153759.jpg

 

Para esta semana, o tema é:

Escreve uma carta para a criança que foste

7 comentários

Comentar post