Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem-vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

20.03.22

Barcelos, Braga @ Lendas de Portugal - Lenda de Maria Fidalga

Miluem

1920px-Monte_d'Assaia.jpg

Lenda de Maria Fidalga

 

A lenda de Maria Fidalga faz parte da tradição oral portuguesa ligada ao Monte d’Assaia, no concelho de Barcelos e a sua história passou entre o Souto e Fonte Velha na encosta deste monte nos séculos XVI ou XVII.

Segundo a lenda, um certo fidalgo de Arcos de Valdevez andava intrigado com o desaparecimento do anel da sua mulher e já lhe nasciam suspeitas sobre a sua fidelidade. Como a fama de Maria Fidalga, uma feiticeira reconhecida, já lá tinha chegado, o fidalgo, acompanhado de um criado procura a famosa bruxa no Monte d’Assaia para desvendar o caso.

Chegado a Laje dos Sinais no Monte d’Assaia é recebido pela bruxa e informado de que só poderia regressar na manhã seguinte, uma vez que ela apenas à meia-noite receberia do próprio Diabo a informação desejada. O fidalgo aceita e a bruxa preparalhe dormida e aguarda a meia-noite. Tem então lugar o oráculo, o Diabo informa a Maria Fidalga que o anel está no bucho do «ruço», o porco do fidalgo, mas proíbe-a de lho revelar e obriga a confirmar as suspeitas sobre a infidelidade da esposa.

Por artes do próprio Diabo, o criado que por se quer agasalhar contra o frio da noite ficou na proximidade da lareira da cozinha e por uma frincha do tabuado, presenciou a conversa entre o Diabo e Maria Fidalga. Na manhã seguinte, a bruxa contou tudo ao fidalgo como o Diabo lhe tinha ordenado. O fidalgo partiu a galope para se vingar da traição. O criado, por sua vez, meteu rapidamente os pés a caminho para evitar que seu mestre cometesse um injustiça e salvar a ama. Depois de muito esforço, conseguiu alcança-lo. Cansado e furibundo, sentenciou o fidalgo;

- Mato o porco, mas mato-te a ti com ela se não encontrar o anel.

O criado depois conta ao fidalgo tudo que ouviu. Chegam a Arcos de Valdevez, estripam o porco e aparece o anel. Então com a mesma rapidez o fidalgo regressa ao Monte d’Assaia e no local prende a Maria Fidalga ao rabo do cavalo e arrasta-a da Fonte da Pegadinha até à morte na Laje dos Sinais. A forma da tal ferradura era visível junto à Fonte da Pegadinha como também a sua própria estrutura serve para marcar o sítio do início do seu sofrimento.

 

Créditos:

Fonte: https://www.cm-barcelos.pt/visitar/lendas-de-barcelos/

Foto: Por Joseolgon - Obra do próprio, CC BY-SA 4.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=94945662 - https://pt.wikipedia.org/wiki/Monte_d%27Assaia