Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem-vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

08.05.22

««Tradições »» “Fod@ à Monção” - História e Receita

Monção, Viana do Castelo

Miluem

Cordeiro 03.jpg

“Fod@ à Monção”

 

Com longa história, tão antiga que nem consegue ser datada, o Cordeiro à Moda de Monção, mais conhecido por “Fod@ à Monção”, deve o seu peculiar nome a uma tradição antiga do povo monçanense. Um povo com caráter afável, folião e bem-disposto.

Reza-se que, “Os habitantes do burgo, que não possuíam rebanhos, dirigiam-se às feiras para comprar o animal. E, como em todas as feiras, havia de tudo, bons e maus. A verdade é que, os produtores de gado, quando os levavam para a feira, queriam vendê-los pelo melhor preço e, para que parecessem gordos, punham-lhes sal na forragem, o que os obrigava a beber muita água. Na feira, apareciam com uma barriga cheia de água e pesados, parecendo realmente gordos. Os incautos, que não sabiam da manha, compravam aqueles autênticos “sacos de água” e, quando se apercebiam do logro, exclamavam à boa maneira do Minho: “Que grande fod@!”.

O termo tanto se popularizou que o prato passou a designar-se, por estas bandas, como "fod@". De tal modo que, é frequente, pelas alturas festivas, como a Páscoa, ouvir dizer: “Ó Maria, já meteste a fod@?”.

 

Créditos:

Fonte: https://concelho.moncao.pt/pt/1072/“foda-a-moncao”.aspx

Foto: https://bloguedominho.blogs.sapo.pt/cordeiro-a-moda-de-moncao-e-porque-o-13272211

 

foda-moncao-2.jpg

Receita

 

Ingredientes:

cabrito

açafrão

 

Para o tempero :

vinagre q.b.

pimenta q.b.

sal q.b.

alho bem socado q.b.

salsa bem picada

cebola bem picada

 

Para o arroz:

galinha

naco de presunto

carne de vaca

2 kg de arroz

açafrão

chouriço

salsa e azeitonas

 

Preparação:

Mata-se o cabrito e pendura-se na adega e enquanto quente (depois de limpo), lava-se muito bem com água e sal, deixando-o assim para o dia seguinte. Logo de manhã dá-se um banho com o seguinte molho: uma porção de vinagre, sal q.b., pimenta q.b., alho bem socado q.b., salsa bem picada, cebola bem picada….

Mistura-se tudo e com esta papa esfrega-se muito bem o cabrito (que deve estar pendurado conforme indicamos acima), por dentro e por fora, repete-se este banho por 3 ou 4 vezes. No dia seguinte, tira-se do sítio e coloca-se numa travessa, e limpa-se o cabrito com um pano para lhe tirar alguma cebola e restantes, do molho que em geral fica por dentro.

Num pouco de água de cozer carnes (que abaixo indicamos para fazer o arroz), misturamos uma carteirinha de açafrão e barra-se o cabrito, muito bem barrado e espetam-se bocados de presunto e tiras de toucinho e vai ao forno.

 

Calda para o arroz

Cozemos galinha caseira, um bom pedaço de presunto (não muito gordo) e carne de vaca. Para 2 kg de arroz são 4 litros de calda e põe-se na calda uma saquinha de açafrão, um ramo de salsa e umas rodas de cebola. Põe-se o arroz no alguidar, com a calda bem quente a cozer no forno, com o cabrito por cima do alguidar assente numas varas de loureiro.

Visitem Monção e provem... esta é uma das receitas que não dá para "copiar"

 

Créditos: 

Fonte: https://pecadosgula.blogspot.com/2014/04/foda-moncao.html

Foto: https://ominho.pt/este-e-o-mes-da-foda-a-moncao/