Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem Vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

09.02.21

A sra bastonária 

Miluem

Já no dia em publicou no facebook tal pérola, estive para lhe mandar o recado, mas contive-me.

Hoje para além da "gorda fura-filas" ouvi que também já chamou "esterco" a alguém.

A sra. bastonária para além de dizer

 "Malvada a hora que nasci magra." 

Devia dizer também:

Malvada a hora em que, porque sou preconceituosa e quero dar nas vistas, abro a boca para dizer asneiras.

Não acredito que a sra bastonária tenha mimado todos os emplastros  que levaram as vacinas à socapa com um poste no seu facebook.

Mas se o fizesse até achava bem!

É para um é para todos!

Chame magricelas, dentuças, peneirentos, pançudos, marrecos, coxos ... assim já ficam todos em plano de igualdade!

 

09.02.21

Oeiras @ Lendas de Portugal - A Fonte do Pragal

Miluem

800px-Fonte_luminosa_na_estação_do_Pragal.jpg

Fonte luminosa na estação do Pragal

 

 

Na estrada de Paço d’Arcos para Oeiras, ha uma fonte chamada do Pragal, a qual tem no remate da sua modesta architectura uma cruz de pedra.


É este um sitio ameno, fresco e salubre, e alli vem descançar os viandantes e desalterarem-se com a sua crystalina e optima agua.

 

Em julho de 1851, um pobre jornaleiro, na occasião em que se debruçava para beber na bica, lhe cahiu sobre a cabeça um dos braços da cruz, que o feriu mortalmente, vivendo poucas horas.

 

Foi isto attribuido a castigo, porque o homem costumava rogar muitas pragas.

 

Note-se, porém, que a fonte já tinha este nome ha muitos annos, corrupção de Pragães (chagas miseraveis, similhantes a uzagre, e que vão roendo as carnes.)


Parece que antigamente se attribuia á agua d’esta fonte a virtude de curar estas chagas.

 

 

Source: PINHO LEAL, Augusto Soares d'Azevedo Barbosa de Portugal Antigo e Moderno Lisbon, Livraria Editora Tavares Cardoso & Irmão, 2006 [1873] , p.Tomo VII, p. 656, Place of collection: OEIRAS, LISBOA

Narrative - When: 1951 - Belief: Unsure / Uncommitted - Classifications - Bibliography

Foto: https://pt.wikipedia.org