Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

As coisas de que eu gosto! e as outras...

Bem Vind' ao meu espaço! Sou uma colectora de momentos e saberes, gosto de os partilhar por imagens e ou palavras.

As coisas de que eu gosto! e as outras...

26.04.20

Caldas da Rainha @ Lendas de Portugal - História do Hospital Termal

Miluem

hospital_termal_1_1.jpg

 

 
A história de um Hospital Termal que dizem ser o primeiro do mundo…
 
 
 
Daí até a construção daquele que é considerado por muitos o primeiro Hospital Termal do mundo foi um pequeno passo, tendo D. Leonor custeado a construção do mesmo, iniciando os trabalhos em 1484.
 
 
A benemérita Rainha foi também responsável por redigir o respetivo regulamento que ficou conhecido por Compromisso da Rainha, publicado em 1512, onde se definia que a instituição serviria para apoiar gratuitamente os pobres e desfavorecidos do reino.
 
 
Nesse mesmo ano, o já referido D. Manuel I, irmão de Leonor, atribuiria o foral de vila a Caldas da Rainha que consagraria o rápido crescimento do local, a afirmação da sua importância e sobretudo a independência face ao concelho de Óbidos, ao qual pertencera até então com a denominação de Caldas de Óbidos.
 
 
Está visto que a nossa existência se deve à obra e generosidade de D. Leonor e por esse motivo para além do nome da cidade remeter para a génese desta ligação, muitas outras formas de homenagem e de agradecimento à rainha foram sendo promovidas ao longo dos séculos e alguns podem ser vistos e visitados.
 
 
Sendo o Hospital Termal o motivo da fundação da cidade e o principal legado de D. Leonor, como não podia deixar de ser a instituição usa o nome da rainha como designação oficial o mesmo se podendo destacar em relação ao largo onde o Hospital se encontra edificado e que também apresenta uma toponímia com o objetivo de homenagear a nossa fundadora.
 
 
Para além destes dois locais há ainda a “Rainha”, ponto central de todas as homenagens a D. Leonor e onde se encontra uma estátua da autoria de Francisco Franco inaugurada em 1935, representando a fundadora da cidade e que desde que ali foi colocada retirou a atenção à toponímia oficial do local que pretende homenagear o Conde de Fontalva, importante personalidade do início do século XX local e que passou para segundo plano desde que a “Rainha” foi “habitar” o seu largo.
 
 
 
 

 

26.04.20

Batalha @ Lendas de Portugal - Lenda de N.Sra.do Caminho

Miluem

capela.jpg

 

Lenda de Nossa Senhora do Caminho

 

 

A lenda da Sr.ª do Caminho prende-se com a Capela que, ainda hoje, existe na Vila da Batalha e que pegava ao muro da cerca conventual dos frades dominicanos.

 

Parece que, um belo dia, um frade dominicano que ia a caminho do campo, para mais um dia de trabalho, viu uma imagem de Nossa Senhora numa curva do caminho. Resolveu recolhe-la e levá-la ao Prior.

 

Entenderam então que, deviam de colocar a imagem na igreja, num nicho preparado para ela.

 

No dia seguinte, preparava-se o frade para fazer o seu caminho habitual, quando viu, novamente, o que parecia ser a mesma imagem do dia anterior, exatamente no mesmo sítio onde a tinha visto pela primeira vez.

 

Regressou ao convento e, levando-a mais uma vez ao Prior, este resolve fechá-la a sete chaves.

 

Ao terceiro dia, volta o frade à sua labuta e, para seu espanto, lá estava a imagem que teimava em aparecer no mesmo local onde tinha sido encontrada das outras vezes.

 

Desta feita, resolve o frade voltar ao convento e, quando conta ao Prior o sucedido, este resolve fazer uma pequena capelinha com um nicho para albergar a imagem exatamente no local onde esta tinha aparecido.

 

Lenda e Foto:  http://www.mosteirobatalha.gov.pt